SÃO JOSÉ DO RIO PARDO E REGIÃO – ANO 34



Quatro vereadores votaram contra construção de quadra para FEUC

26/10/2021

Compartilhar



A questão toda resumiu-se a abertura do crédito contábil para receber o valor respectivo do governo federal. Sem a aprovação, o dinheiro não poderia ser recebido.

Não houve discussão sobre onde a quadra seria construída. Pendia pedido do ex-deputado Silvio Torres para que a verba, por ele encaminhada, fosse usada para construir uma quadra de esportes no clube do Botafogo. A verba, contudo, oficialmente foi destinada para construção de uma quadra para a FEUC, visto que não seria possível encaminhar verba para construção de uma quadra em um clube privado, ausente convênios e previsão legislativa para isso.

Feito o encaminhamento da verba como se fosse para construção de quadra da FEUC, havia demanda do grupo tucano que a verba fosse usada para construir a quadra no Botafogo, clube que conta com muitos tucanos em seu quadro de associados.

Diante do debate que se instalou, com o vereador Pedro Giantomassi defendendo a legalidade, ou seja, que a quadra seja efetivamente construída para a FEUC, não no clube Botafogo, exatamente como previsto oficialmente na emenda. Pedro Giantomassi mencionou que não seria moral aprovar uma lei, celebrar um convênio e receber uma verba para construir uma quadra para a FEUC e construir a quadra no clube do Botafogo, particular.

Diante da posição de Giantomassi, Henrique Torres falou no sentido de só se poder admitir a entrada do valor se a quadra fosse construída em área cedida pela prefeitura e em poder do clube Botafogo. Em sendo para a FEUC, entendeu por não aceitar a verba, que seria perdida caso o projeto de lei municipal não fosse aprovado. Visto que não constou que a quadra seria construída com dinheiro público em área cedida para o clube Botafogo, como pretendeu Silvio Torres, a bancada da oposição preferiu votar contra o recebimento da verba. Ou a quadra vai para o Botafogo, ou a cidade fica sem quadra. 

A impressão da posição destes vereadores é parecida com a dono da bola que, não tendo sua vontade atendida, leva a bola embora. A diferença é que queriam que a quadra inteira fosse levada embora de todo o povo, se não fosse construída no clube que escollheram.

Firmes, cada grupo, nesse entendimento, deu-se a votação do projeto de lei 170, que tem a seguinte ementa:

"Dispõe sobre a abertura de crédito adicional especial no orçamento Programa do Município, tendo em vista o contrato de repasse celebrado entre a União Federal, por intermédio do Ministério da Cidadania, representado pela Caixa Econômica Federal e a Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de São José do Rio Pardo, objetivando a construção de quadra poliesportiva."

Posto em votação o projeto, assim votaram os vereadores:

Votaram contra o município receber o valor de R$ 250 mil para construção de uma quadra para a FEUC:

1. Henrique Gonçalves Torres
2. Toco Quessada
3. Paulão da rádio
4. Rubinho Pinheiro

 

Votaram a favor do município receber o valor de R$ 250 mil para construção de uma quadra para a FEUC
1. Pedro Giantomassi
2. Gabriel Morelli
3. Thaís
4 Romano
5 Moraci Balico
6 Fernando Gomes
7 Eduardo Ramos

Ausente a vereadora Lúcia Libânio e não votou o presidente, Rafael Kocian cujo voto seria, em caso de empate, voto de qualidade ou voto de minerva, para desempate.


 



Comentários


















Leia também:

Polêmica
Vereadores devem ajudar cidadãos, ex-cabos eleitorais que passem dificuldades?

São José do Rio Pardo
Trecho da Perimetral será recapeado vereador explica alterações

São José do Rio Pardo
Uma rua e trecho de outras duas serão recapeadas no Bela Vista

Religião
Rafal Kocian concita a que texto religioso lido seja de Chiara Lubich

Mais notícias…




Jornal Democrata
São José do Rio Pardo e Região
Whats 19 3608-5040
Tel.: 19 3608-5040

Siga-nos nas Redes Sociais

contato@jornaldemocrata.com.br