SÃO JOSÉ DO RIO PARDO E REGIÃO – ANO 34

Sobre necessidade de aprovação?

03/12/2020 - Alessandra Pimenta

Todo ser humano, em maior ou menor grau, precisa de uma dose de aprovação externa. Sentir-se aceito, amado e reconhecido são sentimentos comuns a todos nós. Isto não é algo necessariamente negativo, desde que não seja excessivo e o bem-estar pessoal não dependa dos outros, afim de que isso não se torne uma dependência emocional.


Esta necessidade de ser aceito e amado por todos traz consigo distorções cognitivas como a leitura mental – a preocupação com que os outros podem pensar ao seu respeito – e a rotulação – atribuir para si mesmo traços negativos.


O medo é uma das emoções mais presentes em pessoas com necessidade de aprovação como: Medo de rejeição; de ser criticado; de expressar opinião; de não agradar; de não se sentir aceito; de contrariar outras pessoas, entre outros. Isso resulta em grande sofrimento emocional.


Conforme a Terapia Cognitivo Comportamental a necessidade de aprovação está fundamentada em uma crença irracional de que: “Para eu ser feliz, PRECISO que TODOS gostem de mim”.


As crenças irracionais são interpretações ilógicas e distorcidas da realidade. Esses padrões de pensamentos disfuncionais e pouco saudáveis são capazes de desenvolver problemas psicológicos e precisam ser questionados.


Como questionar estes pensamentos distorcidos?


Há vários equívocos nessa forma de pensar que pode ser confrontados da seguinte forma:


1º. Saber que você nunca vai conseguir agradar a todas as pessoas: haverá sempre alguém que em algum momento irá discordar de você. O segredo é a forma como você vai lidar com isso.


2º. A aprovação dos outros não é essencial para você ser feliz: visto que dificilmente conseguirá agradar a todos e você continuará realizando tarefas mesmo que nem todos gostem.


3º. As palavras “Preciso…Tenho que….” indicam uma obrigação/necessidade: Seja menos exigente com você. Observe quantas vezes você usa essas palavras e transforma coisas simples da sua vida em verdadeiras obrigações.


Nos primeiros estágios da vida precisamos de aprovação externa que, se não for recebida, poderá gerar baixa autoestima na vida adulta. Mães que criticam demasiadamente os filhos, focando em seus defeitos ao invés de suas virtudes contribuem para o enfraquecimento da autoestima da criança, que por sua vez poderá procurar em outras pessoas a aprovação não lhe foi concedida por sua família. No entanto, muitas vezes escola e amigos podem cumprir este papel e substituir a valorização familiar contribuindo para uma autoestima saudável.
A linha que separa uma busca por aprovação saudável de outra problemática estaria em analisar se o nosso comportamento e decisões variam de acordo com opiniões externas.


Identificamos que existe dependência quando entregamos as rédeas da nossa vida às opiniões dos outros. Você apenas deseja a aprovação ou precisa dela para se sentir bem? Pense e analise, é um desejo ou uma necessidade?


Algumas atitudes que podem indicar dependência de aprovação alheia:


1. Evitar expressar sua opinião: Ter uma opinião diferente da de alguém e não expressá-la, para agradar e não perturbar a pessoa que tem opinião oposta.


2. Nossas emoções variam de acordo com opinião externa: Se nos elogiam e nos aprovam nos sentimos eufóricos e alegres, mas se nos criticam e nos reprovam nos sentimos tristes e com pouco valor.


3. Medo da rejeição e críticas: Algumas pessoas tentam inclusive passar despercebidos, para que não possamos receber nenhuma crítica.


4. Preocupação excessiva com a aparência. Uma coisa é gostarmos de estar arrumados e fazê-lo com frequência; o problema é quando isso se torna uma necessidade e ninguém pode nos ver despenteados, sem maquiagem ou com um aspecto que consideremos que não seja saudável. As pessoas que não precisam da aprovação dos outros não têm nenhum problema em se mostrarem como são.


5- Não saber dizer “não” ou não expressar sua opinião: além de fazer favores aos outros antes de ouvir as próprias necessidades.
Nossa autoimagem é construída pelo que recebemos do mundo, por isso é comum que sempre busquemos um pouco de aprovação para nos dar segurança, mas cuide para que isso não seja excessivo!
 

Alessandra Pimenta de Souza é psicóloga Clínica, inscrita no CRP 06/137648 e atua com foco na terapia comportamental. Contato: (19) 99291-9886 – Instagran: @alessandrapiment.psi


Mais artigos de Alessandra Pimenta

Mais notícias

Mais notícias…

Jornal Democrata
São José do Rio Pardo e Região
Whats 19 3608-5040
Tel.: 19 3608-5040

Siga-nos nas Redes Sociais