SÃO JOSÉ DO RIO PARDO E REGIÃO – ANO 34

Fobia no dinheiro, você já ouviu falar?

24/12/2020 - Thamir Marin

Pois ela não só existe como pode ser mais comum do que você imagina. Fobia é uma outra palavra para indicar medo, e o medo é alimentado pela ansiedade. A fobia financeira, portanto, deriva da ansiedade financeira.


Responda com sinceridade: de zero a dez, quanto de ansiedade você tem em relação à sua situação financeira? O quanto você se irrita por causa dela? Você tem dificuldade de dormir ou de se concentrar no trabalho por causa da sua situação financeira?


Se essas notas forem altas, não se sinta só: segundo uma pesquisa recente, cerca de 77% dos brasileiros possuem sintomas de ansiedade financeira. Essa informação reflete um dado maior e ainda mais preocupante, pois de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Brasil é o país mais ansioso do mundo.
Foi identificado que 47% dos brasileiros se sentem inseguros para lidar com informações que recebem dos serviços financeiros que contratam. Cerca de 4 em cada 10 brasileiros chegam a adiar as suas decisões financeiras por medo de encarar as próprias finanças. E 2 em cada 3 afirmam sentir algum cansaço por conta das preocupações financeiras.


A ansiedade é uma inimiga silenciosa. Vai pouco a pouco entrando na nossa vida e quando nos damos conta estamos tomando remédios para artificialmente lutar contra ela. Não somos estimulados a demonstrar vulnerabilidade, então pouquíssimas pessoas admitem que possuem medo. Mas a ansiedade é tão presente no cotidiano que é bem comum você ouvir alguém se declarando ansioso (a).


Quase todo mundo tem aquele colega de trabalho que não aguenta esperar resposta no outro dia e justifica a impaciência dizendo que é uma pessoa ansiosa. A ansiedade chega a ser bem vista em alguns ambientes corporativos, afinal de contas pode ser, em alguns casos, até sinônimo de proatividade e produtividade. Mas como é trabalhar com alguém que quer tudo para ontem? Normalizar a ansiedade é como colocar mais pólvora em uma bomba prestes a explodir. E essa bomba é a saúde mental dos indivíduos.


O primeiro passo para tratarmos os problemas é encarar as coisas que te agonizam. Normalizar a ansiedade é conviver com o “bode na sala” fingindo que nada está acontecendo. Se cerca de 8 em cada 10 pessoas possuem sintomas de ansiedade financeira, não podemos fingir que está tudo bem. Falar sobre esse problema contribui para que as pessoas busquem ajuda.


Nesse sentido, a pandemia também trouxe aprendizados. Se você pretende controlar sua ansiedade, planejar o futuro é essencial. Não há outro caminho. Se abrir para o aprendizado de forma geral, mas principalmente sobre finanças, aumenta a segurança, diminui o medo, o que acaba reduzindo a ansiedade. Sempre é tempo para se desenvolver. Não tenha medo de investir tempo para aprender algo novo, pois isso tem até nome: Sofofobia.

 

Thamir Marin: Formado em Economia pela Universidade Federal de Alfenas (UNIFAL-MG), trabalhou como analista de valores mobiliários pela Enfoque Informações Financeiras e como assessor credenciado a XP Investimentos. Atualmente trabalha como assessor de investimentos credenciado a corretora do Banco Safra e é sócio do escritório Öküs Capital Investimentos. Contato (19) 9.9195-7220.


Mais artigos de Thamir Marin

Mais notícias

Mais notícias…

Jornal Democrata
São José do Rio Pardo e Região
Whats 19 3608-5040
Tel.: 19 3608-5040

Siga-nos nas Redes Sociais