SÃO JOSÉ DO RIO PARDO E REGIÃO – ANO 34

Encerrando ciclos

31/12/2020 - Alessandra Pimenta

O fim do ano se aproxima e é quando reavaliamos nossa vida e fazemos novos planos, neste processo é muito importante aprender a encerrar e iniciar novos ciclos.


O fechamento de ciclos é essencial, pois afeta diretamente nossas atitudes futuras e o recomeços.

Se um ciclo, independente de qual for, permanecer aberto, isto interferirá no desenvolvimento pessoal. No entanto, muitas vezes parece difícil desapegar do conhecido e enfrentar algo novo, por este motivo há uma grande resistência ao fechamento de ciclos. Há uma parte de nós que gostaria de continuar da mesma forma, na zona de conforto e não sentir qualquer incerteza diante do desconhecido.


Um ciclo é fechado quando o processo foi concluído e só restam lembranças. À vezes não há mais nada de bom ao que se apegar, mas de alguma maneira ainda nos sentimos conectados ao velho ciclo. Deixar ir é muito importante, é uma maneira de reconhecer a nova realidade.


A experiência de fechar ciclos sempre causará algum tipo de sofrimento, embora se refiram ao abandono das realidades que nos prejudicam, ou que não fazem mais sentido em nossas vidas. É preciso se permitir viver a tristeza que os finais trazem consigo e se despedir dessa realidade.


A melhor forma de fazer isso é construir uma memória sobre tudo que foi vivido. Reveja passo a passo, cada uma das experiências que fizeram parte desse processo. Faça um balanço, uma avaliação das experiências positivas e também negativas que ocorreram nesse ciclo. Isso te fará ter uma melhor visualização de tudo o que vivenciou, além de ajudar a encerrar de uma forma consciente.

Dicas para encerrar ciclos com mais facilidade:
A vida é um eterno começo e fim de ciclos. Contudo, nem sempre iniciar ou encerrar algo é simples, muitas vezes requer esforço, desprendimento, coragem.
O fechamento de ciclos é vital para a nossa saúde mental. Se não o fizermos, nos sentiremos limitados e confusos diante do futuro, por isso sugiro que você siga estas dicas:

1 - Pare de se alimentar de passado: Liberte-se de todas as memórias difíceis ou de dor que te prendem a esse passado. É preciso deixar o passado em seu lugar, afinal ele só permanece no presente se você o mantiver ativo em sua memória e deixá-lo afetar a sua vida negativamente. Não pense no que poderia ter acontecido, substitua o “E Se” por “Vai ser” e siga sempre em frente.


2 – Tenha metas de vida bem definidas: É preciso que saiba exatamente o que deseja para a sua vida. Assim, evitará se apegar ao que não contribui para a sua satisfação apenas por costume ou comodismo. E isso é algo a ser conquistado através do autoconhecimento, do acolhimento interno, da observação. Quanto mais se conhecer, mais livre irá se tornar para desapegar de tudo o que não faz mais sentido para abraçar o novo.


3 – Aproveite ao máximo o momento presente: Ao viver ao máximo cada etapa, você sofrerá menos com o encerramento de ciclos. Deste modo, quando chegar ao fim não terá aquela sensação de que não desfrutou o quanto deveria. É claro que continuará sendo doloroso, mas será uma dor diferente, marcada por uma saudade natural e poderá até vir acompanhada por gratidão, por saber que os momentos foram bem vividos.


4 - Aprenda a desapegar: a lei da impermanência existe! Nada é para sempre, tudo passa! Esta consciência de que finalizar e reiniciar ciclos é algo natural, torna mais fácil os fechamentos.


5 - Liberte-se do sentimento de culpa: Para que você consiga seguir e permitir-se viver novas histórias. Não importa o que houve, se aconteceu, foi por alguma razão. Talvez, agora você não compreenda, mas no momento certo, tudo fará mais sentido! No lugar da culpa, desenvolva um sentimento de compaixão. A culpa destrói e bloqueia, enquanto a compaixão constrói!


6 – Compreenda que toda escolha traz uma renúncia: Tudo tem seu bônus e seu ônus, cabe a cada um considerar os dois lados, colocar na balança, refletir e entender qual lado é mais importante. Não existe escolha certa ou errada e sim aquela que é certa para você, de acordo com os seus anseios e valores. Pense que é preciso fechar um ciclo para dar espaço ao novo, e que este pode vir repleto de boas surpresas!


7 – Aprenda com suas experiências: Cada experiência traz lições importantes sobre a vida, fortalece nossa autoconfiança, nos leva a um maior autoconhecimento. Procure aprender ao máximo com essas lições. Não se esqueça que o passado não pode mais ser alterado, diante disto, o melhor a fazer é aprender e fazer de outra forma da próxima vez. Tirando bons aprendizados das experiências vividas, fica mais fácil se despedir delas.

Encerrar ciclos significa uma oportunidade de crescimento. Permita-se!
 

Alessandra Pimenta de Souza é psicóloga Clínica, inscrita no CRP 06/137648 e atua com foco na terapia comportamental. Contato: (19) 99291-9886 – Instagran: @alessandrapiment.psi


Mais artigos de Alessandra Pimenta

Mais notícias

Mais notícias…

Jornal Democrata
São José do Rio Pardo e Região
Whats 19 3608-5040
Tel.: 19 3608-5040

Siga-nos nas Redes Sociais