SÃO JOSÉ DO RIO PARDO E REGIÃO – ANO 34

Dia Internacional das Mulheres

13/03/2021 - Maria Betânia dos Santos Chaves

O empoderamento feminino é um tema que vem tomando conta dos debates sociais hoje em dia e, é claro que, no Dia das Mulheres, ele não poderia deixar de estar em pauta. Empoderamento feminino faz muito sentido no dia 8 de março, e sempre que essa data se aproxima paramos para refletir sobre a importância da mulher no mundo. Não que precisemos de uma data específica para tal, como dizem “dia das mulheres é todo dia”, mas em datas “comemorativas” nos tornamos mais reflexivas.
A diferença do Dia Internacional da Mulher para outras datas de oportunidade de faturamento comercial é que ela não foi criada pelo comércio e sim marcada por luta com raízes históricas. Da mesma forma que quando essas mulheres iniciaram suas lutas por direitos, até hoje, a comemoração se dá por meio de protestos por mais igualdade de gênero, em algumas cidades.
O empoderamento feminino e o Dia Internacional da Mulher caminham juntos, porque um não existe sem o outro. Se pensarmos sobre o lugar que é atribuído às mulheres na sociedade, imaginaremos algo como: casar com homens, ter filhos, agir e falar com delicadeza, aceitar abusos e injustiças, ocupar posições subalternas no trabalho e não demonstrar as próprias opiniões.
Com a conscientização que o Dia da Mulher promove, por outro lado, as mulheres tornam-se empoderadas, porque reconhecem que o papel delas na sociedade é algo mais próximo disso: reconhecer que são pessoas, trilhar os próprios caminhos, fortalecer outras mulheres, manifestar-se em situações de abuso e de injustiça, envolver-se com quem tiver vontade, construir uma carreira de sucesso, se desejar, e entender os problemas do mundo.
Pelo tempo que precisar, reflita sobre o papel que você, leitora, está desempenhando. Está mais próximo daquilo que impuseram para você ou daquilo que você realmente precisa fazer para que a realidade seja mais respeitosa e gentil com você e com as mulheres que estão ao seu redor? O que é preciso mudar nos seus pensamentos e nas suas atitudes?
A sociedade mundial é patriarcal, heteronormativa, racista e classista. Isso significa que mulheres, pessoas não brancas, pessoas LGBT+ e pessoas de classes baixas sempre estarão submetidas aos desejos e às regras daqueles que correspondem aos padrões que, infelizmente, a própria comunidade dissemina.
A partir do momento em que as mulheres de cada um desses grupos sociais são capazes de reconhecer que elas podem mudar essa realidade e que elas também são pessoas, o empoderamento feminino se desenvolve.
O Dia Internacional da Mulher, que funciona como uma data de protestos em todo o mundo, é uma oportunidade para enxergar a força feminina e promover a união das mulheres por uma melhor qualidade de vida para todas, independentemente de como elas pareçam, de como elas se comportem e de como elas pensem.
Por fim, em 8 de março de todos os anos comemora-se o Dia Internacional da Mulher. Da mulher preta, da mulher indígena, da mulher com deficiência, da mulher trans, da mulher cis, da mulher lésbica, da mulher bissexual, da mulher amarela, da mulher que vive o próprio padrão de beleza, da mulher branca, da mulher heterossexual, da mulher que não performa a feminilidade, e de todas as outras.
Para o comércio é uma época boa para vender perfumes, bombons, entre outros mimos. Porém, eu prefiro pensar que essa é uma data para reflexão, tanto pelas mulheres que lutaram pelos direitos que temos hoje em dia, pois se não fosse pela luta delas eu não estaria escrevendo para um jornal neste momento, a não ser que mudasse meu nome para um masculino. Outrossim, devemos refletir sobre os direitos que ainda temos que conquistar. Será que está bom do jeito que está? Quando olhamos para as injustiças que passamos, ou que nossas mães, irmãs, filhas passaram, será que não há nada que possa melhorar? O respeito, talvez? Pois é... Há muito mais... A luta não acabou!


Por Maria Betânia dos Santos Chaves
@escrevamariaescreva 

Maria Betânia é bióloga, formada na FEUC e foi conselheira tutelar por mais de cinco anos em São José do Rio Pardo. Escreve sobre direitos humanos.


Mais artigos de Maria Betânia dos Santos Chaves

Mais notícias

Mais notícias…

Jornal Democrata
São José do Rio Pardo e Região
Whats 19 3608-5040
Tel.: 19 3608-5040

Siga-nos nas Redes Sociais